quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

NOVA EDIÇÃO DA HEAVIRAMA

Ola pessoal!!!!
Estou aqui com mais uma novidade!!!
Já foi lançada a 4° edição da revista on line Heavyrama...e advinha quem esta na capa??
Isso mesmo....somos nós o Deadly Curse!!!!


Aproveito o post para agradecer a toda a equipe da revista  pelo espaço cedido  e para dizer que a revista esta ótima. Seu conteúdo esta muito bem elaborado e digna de se orgulhar frente as revistas gringas....

Obrigado nelinha, bia, Hugo e todos os responsáveis pela revista.



Confiram algumas fotos da revista e o link para acesso do site

abraço a todos!!!

KP*







http://www.heavyrama.com/home.html


domingo, 5 de dezembro de 2010

DESABAFO DE UM METALEIRO!!

Ola pessal, pela primeira vez vou postar algo não relacionado diretamente ao Deadly Curse, mas de suma importância!!
O metal nacional esta morrendo, isso todo mundo ja sabe, mas ninguém parou para pensar nas consequências disso...
A maioria fica satisfeita desde que exista 3 coisas: internet, download gratis e "musicas legais". Estão pouco se preocupando com quem cria essas "musicas legais" ou o trabalho que essa pessoa teve para criar.
Mas tudo bem...se querem arte de verdade (não digo só metal) vocês devem cultivar isso, para que não se torne estagnado...

Para que fique mais claro minha mensagem leiam a carta de "Thiago Bianchi" das bandas Karma e Shaman...




Thiago Bianchi, vocalista do KARMA e SHAMAN distribuiu o press-release a seguir.


Seguinte, não sou de fazer isso, mas na real, num tem mais como agüentar tudo isso de boca fechada.
É como extrema tristeza e desapontamento que venho por meio desta manifestar- me, não só como membro de uma banda ícone do heavy brasileiro, mas também como um fã do estilo e claro BRASILEIRO!
Não dá mais, chega.
É o fim o rumo que esse estilo tão calorosamente amado por todos aqui, está tomando. Não é só pelas portas na cara da grande mídia, tanto televisiva, radiofônica ou mesmo de internet, que mais dói, mas sim o próprio público que vem se levantando uns contra os outros como bárbaros sem propósito ou até mesmo torcidas organizadas, sedentas por sangue e promovendo aquelas tristes imagens que vemos por aí.
O momento de reflexão JÁ ERA!!! Agora é hora de agir!
Desculpe a sinceridade, já falei muito isso mas tudo bem, não me canso...
Todos os dias de minha vida, acordei, saí da cama e fiz algo pelo heavy metal.
E na boa? Num precisava...
Vim de uma família de classe média paulista onde minha mãe cantora de MPB e meu pai baterista de samba, poderia ter muito bem ido pra outras ondas, mas não.
Justamente também por ser filho dessa classe media, poderia ter escolhido outras profissões, como desenhista, designer ou o que seja.. Mas não. O sangue falou mais alto e resolvi fazer o que acreditava, o que fazia mais sentido pra mim. Ouvir aquela voz de dentro era o mais correto sem dúvidas. Mais tarde aprendi que aquilo se chamava intuição.
Por essa tal intuição, cá estou pra deixar claro pra todos o descontentamento não só meu, mas de muitos colegas metaleiros que dividem dessa mesma depressão que a cena tem nos causado.
Porra, vocês são cegos?
Num percebem o que está acontecendo?
O METAL NACIONAL ESTÁ ACABANDO!!!
E o que essa meia dúzia de merdinhas fazem?
Jogam mais lenha na fogueira!
Dão mais motivos para os grandes meios fecharem mais as portas para essa cena já capenga que é o Heavy Metal Brasileiro.
Cena essa tão vasta e rica de outrora...
Onde não só ANGRA, SEPULTURA e SHAMAN apareciam, mas também WIZARDS, SYMBOLS, KAVLA, KRYSIUM, TUATHA DE DANNAN, VIPER, KARMA, SKYSCRAPER, TEMPESTT, HANGAR, HYBRIA, TORTURE SQUAD, KORSUS, DR. SIN... nossa!!! E por aí vai...
Percebem a riqueza disse “celeiro”???
E sabe o que muitas dessas bandas hoje em dia fazem? Se matam pra ter um pouco de espaço, um micro espaço pra poder continuar sobrevivendo... infelizmente falando das que ainda vivem, pois muitas delas entregaram os pontos... infelizmente.
Mesmo as consideradas “grandes”, quando não estão na estrada, estão se virando com outros trabalhos, pra poder colocar o arroz com feijão em casa, cuidar da família e ainda de quebra, lutar contra todo um sistema falido de rock, contra a mídia que insiste em fechar os olhos prum meio que certamente é um dos únicos que lota estádio e o pior... hoje em dia, contra os próprios fãs!!!!!!!!!!!!!!
CARALHO!!!! O QUE É ISSO? QUE MERDA É ESSA??
Será que tá todo mundo cego?
Todos aprendemos na escola como o Brasil começou sua história, sendo “estuprado” pelos gringos, certo? Certo.
Então por que hoje em dia ainda vivemos como esses Índios mas pior, parecem GOSTAR do estupro... parecem querer mais???
Ainda dependemos dos “gringos” pra sobreviver!!!
Por que?
Por que só o que vem de fora presta e o nosso é uma merda?
Por que a grande maioria do povo insiste em não saber dizer se gosta ou não de uma banda, até ela ir pra fora e ser reconhecida?
Não venham me dizer que é pela língua, que porque cantamos em inglês, somos nós também “paga-paus” de gringos, porque num é isso. Todos sabem isso acontece, justamente é essa língua que nos permite levar mundo a fora nossa riqueza cultural e histórias como povo.
E caralho... o gringo nos ama!!!
Por que nossa própria gente não?
Por que brasileiro é tão ignorante ao ponto de cuspir no seu próprio produto e aplaudir o de fora, mesmo quando o que vem de lá muitas vezes não compreende a qualidade do fabricado aqui?
Será que num está na hora de começarmos não só a nos perguntarmos isso, mas na verdade a AGIR?
Será que num está na hora de começarmos a lotar estádios com o que é nosso? Com o que vem de nosso sangue?
Até quando só o gringo presta e nós fedemos?
Vocês querem o que? Um mapa? Um guia? Uma ajuda?
Ok, cá estamos. Podemos ajudar vocês a olharem pra o que é de vocês e levar isso pra frente.
E como Fazer isso?
Ué, é simples.
A primeira coisa, é parar de apedrejar nossas bandas.
Se você gosta mais de uma do que de outra, uau... quer dizer que você é um ser humano e não que a outra num presta.
Parem de atacar os músicos de sua terra, em primeiro lugar, pois vocês não tem a menor idéia do que passamos pra que vocês possam BAIXAR essa porra discos que fazemos e ainda se dão o direito de sair por aí difamando esses mesmos HERÓIS que dão o sangue pra que o METAL NACIONAL tenha ainda algum valor.
Parem e reflitam...
O que os deixariam mais contentes do que um evento no Morumbi, Pacaembu ou o raio que o parta, feito só de bandas nacionais?
Imaginem um evento, coberto pela GLOBO, RECORD, SBT, KISS FM, JOVEM PAN, UOL, BANDEIRANTES, televisionado pra todo o Brasil, feito só por bandas de heavy nacional!!
Um evento lotado, onde a banda nacional num está lá pra “abrir” a porra do show e muitas vezes tomar chuva de lata só pro gringo ter mais o prazer de dizer “são o 3o mundo mesmo!!” (Como já ouvi nego dizer por aí, frente uma cena dessas...).
Vocês conseguem imaginar?
Conseguem imaginar uma cena como a lá de fora, onde todos os músicos que vocês amam ou gostam ou pouco se fodem por eles, possam ter uma vida voltada pro Heavy, tendo sua base de fãs, fazendo shows e levando suas mensagens Brasil e mundo a fora e porra, podendo viver disso, sem ter que tomar porta na cara de TODOS os meios, comer merda de promotores que num estão nem aí pra sua banda, porque ela num é gringa ou porque num faz cover de uma gringa?
Imagina bandas animais como algumas das que citei a cima e muitas outras, não tendo que acabar por falta de retorno, ou podendo viver plenamente disso, voltados apenas para seus discos e clipes e carreiras metálicas...? Imaginem a qualidade ainda mais alta por conta de num ter outra obrigação!!
Aí sim vocês poderiam criticar. Porra o cara só faz isso, então que melhore.
Sabe por que pergunto isso também?
Vejam quantas das bandas citadas a cima ainda existem ou os grandes músicos que nelas atuaram ou atuam, onde estão?
Vocês acham que é isso que nós merecemos?
Por lutar por nossa música e representar nosso pais mundo a fora... é isso que merecemos? Pedras e cusparadas de uma meia de Dúzia de otários que num merecem nem os dedos que tem já que os mesmos só servem pra teclar besteiras ou mesmo levantar o dedo do meio pra qualquer ação coerente prol Heavy Nacional...
Isso é uma vergonha!
E mais vergonha deles é de vocês, que deixam isso acontecer.
Vejam, está na hora de mudar esse cenário!
Está na hora de levantar e morder quem tem ódio contra nossa classe!
Levantem!!! Mordam!!!!
Peguem seus dedinhos e teclem para as grandes emissoras, os grandes meios pedindo heavy nacional!!!!
Disquem de seus telefones e celulares para as rádios pedindo heavy Nacional!
Escrevam para todos os meios!!!
Está na hora de se unir!!
Façam como nós... levantem todo dia de suas camas e façam algo pelo heavy metal nacional!
Chamem seus amigos agora no MSN, no Orkut, no facebook, twitter, myspace, hotmail, gmail... tudo que tiverem e convidem as pessoas para ouvirem as bandas nacionais.
Encham os sacos de todos, sejam chatos, criativos, sejam amigos, colegas, malas ou a puta que o pariu, mas caralho, façam algo pelo estilo que amam!!!
Ou senão galera, o que já está minguado, a tendência é acabar...
Eu, com minha vontade aqui, estou falando em encher estádios só com o metal nacional, mas a atual situação é bem distante disso...
E isso é muito triste.
Digo isso porque, mais uma vez, todo dia eu levanto e faço algo pelo heavy metal nacional... há 16 anos. E num é fácil pra mim, lhes garanto e certeza que num vai ser fácil pra vocês. Mas se todos aqui começarem a plantar suas sementes, eu juro que logo seremos muitos e unidos teremos uma cena forte, onde toda banda tenha seu espaço. E essa porra de cena nacional pare de viver de bandas gringas, porque tem muito ouro aqui!
Tá na hora moçada!
Levantem e mordam!!!!!!!!
Eu prometo que lá na frente vocês vão lembrar dessa época, com o mesmo desprezo que a grande mídia tem por nós.
Levantem e mordam!
O METAL NACIONAL é um dos melhores do mundo, está na hora do público também ser.
Sinceramente,
THIAGO BIANCHI -
SHAMAN / KARMA / ARENA / PRODUTORA FUSÃO ESTÚDIOS.

sábado, 27 de novembro de 2010

HELL NATAL

E ae galera!!!

Obrigado a todos que compareceram no último show do Deadly Curse...apesar do longo prazo que ficamos sem fazer show, foi um ótimo show...foi mais agitado do que todos nós esperávamos....kkkkkkkkkkk

Mas bem....agora eh hora de se preparar para o HELL NATAL, que ocorrerá no dia 18/12, no sábado(véspera de natal)....e o ingresso vai custar somente R$ 5,00....vamo lah galera curtir o show e apoiar as bandas...

Confiram o flyer logo abaixo

Conto com vocês!!!



quinta-feira, 18 de novembro de 2010

BROTHERS OF METAL!!!

Na próxima Quinta-Feira vai rolar um showzão galera!!! Mas é só para quem curte metal de qualidade.
Vamos lá conferir e dar um apoio para as bandas...
OBS.: Só pra avisar,  menor de 18 não entra, e quem já tiver 18 anos mas tiver cara de 16 leva documento..rsrsrsrr

VAMO LÁ PORRA!!!!

abraço galera..conto com vocês!!!



sábado, 6 de novembro de 2010

VIDEOS DEADLY CURSE

Bem...hoje vou postar alguns dos videos do Deadly Curse...
todos foram gravados por fans e amigos...entao a qualidade nao é 100%
mas vale a pena conferir.





ILLUSION
Show realizado no dia 19/09/2009 no Martin Cererê...foi realizado especialmente para o lançamento do nosso primeiro cd "Renegade".





ALL MY PAIN
Este foi o II GO Mosh festival, realizado no dia 08/08/09 no Martim Cererê em Goiânia. Realização: Hiccup Produções.





HATE AND ANGER
Este show também foi realizado no lançamento do nosso cd "Renegade" no dia 19/09/2009 no Martin Cererê.





OVER THE WALL - (TESTAMENT COVER)
Esse show foi realizado no Martin Cererê..foi o Fratribus Preversis organizado pelo Luiz(Ressonancia Mórfica), nao me lembro a data exata em que ele foi realizado, mas foi em meados de 2008.





WALL OF DEATH
Nesse video rola um trecho da self Destruction(Go Metal Attack - 07/03/2009), e o Deadly Curse aproveita para instigar um Wall of Death.
Não que eu seja a favor da violência, mais foi muito louco...

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

SESSÃO DE FOTOS!!


Ola galera..olha eu aqui de novo!!
No dia 10/10/2010 (Domingão) houve uma sessão de fotos com o Deadly Curse e hoje vou postá-las aqui...logico que não vou colocar todas porque são muitas fotos e ninguem teria saco para ver o post inteiro...e lógico que não vou postar as fotos "toscas", porque aqui todo mundo tem que tá bunito!!!...rsrsr(acho que não vai sobrar nenhuma foto para postar...kkkkkkkkkkkkkk)
O autor das fotos foi Hugo O. e quem cuidou do tratamento foi Thiago Andrade (vocal)


Taí!!











sábado, 16 de outubro de 2010

CUECA DOUBLE BASS!!

Nosso eximio baterista "Victor Spidom Cueca" resolveu fazer uma Jam section individual, mas como ele sabia que niguem ia dar a mínima, entao ele aproveitou que estava uma dia quente e resolveu tirar a roupa.
Reparem no fisico do muleque, só a tripa...kkkkkkkkkkkkkk!!

video







sábado, 9 de outubro de 2010

Barreiro Curse!!

Não...isso não é o que você esta pensando, não somos patrocinados pelo "Velho Barreiro"...mas o Velho Barreiro não é uma bebida qualquer!!!
Devido ao seu fino aroma e por ser a única bebida destilada "20 vezes", eu disse 20 VEZES, adotamos ela como a bebida oficial do Deadly Curse!!
O Pantera tomava Jack Daniels, o Deadly Curse toma Velho Barreiro!!!

Bebida de macho!!!

Tome Velho Barreiro e fique feliz que nem o garoto ai ao lado

Dançando na boquinha do Velho Barreiro

As "fãns" do Deadly Curse adoram o Velho Barreiro!!!

Velho Barreiro is True!!
Apreciando o Velho!!


Desde 1980 o velho barreiro faz parte do Deadly Curse!!

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Homenagem aos Brothers!!

Olha eu aqui novamente...ate que estou pegando gosto desse negócio...rsrsrsrsr.
Hoje vou postar fotos de algumas das pessoas que fazem parte do Deadly Curse (diretamente ou indiretamente),
porque muitas de nossas conquistas nao seria possivel se fossemos somente "5"...
Tentei buscar o maximo de fotos possivel, ainda ta faltando gente ai...mas fica para uma segunda ediçao...
Abraço a todos que apoiam o Deadly Curse!!!




Chapação!!!





Feiura é mato!!



Brothers na chapação

Galera batendo cabeça!!!

Ensaio( foto antiga)

Leandro dando uma força pro Deadly Curse!!!!

Indo tocar em Anápolis !!

Lotado!!!
Olha a roda!!

Poucos, mas fiéis!!!!
Elas são "Deadly" também!!!

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Show na Ziggy Box!!

Opa...
O video abaixo é um show realizado na Ziggy Box no dia 04 de agosto de 2007, a música que tocamos se chama "My Truth".....
Este foi um de nossos melhores shows....apesar do tamanho do local deu bastante gente...
tiveram outros fatores que nos prejudicaram também...mas o público desse dia não levou isso a serio...rsrsrsr
A qualidade esta ruim, mas vale a pena conferir......






video

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Entrevista do site Novo metal!!!!!

E ai galera, mais uma entrevista saindo do forno!!
este é o link do site: http://www.novometal.com/entrevistas/exibir.php?id=290


Deadly Curse

Por Matheus Vieira
19/09/2010

Ainda nova na cena, a banda goiana Deadly Curse começa aos poucos chamar a atenção pelo Brasil. Com um ótimo debut em mãos, a banda prepara o terreno para levar seu Death Metal Melódico a todos os cantos do Brasil.

Thiago Curse, vocal da banda, conversou com o Novo Metal e contou detalhes dessa que tem tudo para estourar. Com vocês, a 
Deadly Curse. 
Novo Metal - A Deadly Curse é uma banda relativamente nova, fundada em 2005. Porém, apenas no ano passado lançaram o debut, tendo uma demo lançada dois anos antes. Por que a demora para lançar o primeiro álbum?
Thiago Curse: Quando lançamos a nosso demo, foi como um teste, o resultado não foi nada satisfatório, porém e experiência foi o que valeu a pena, principalmente que a jornada não seria nada fácil. Éramos muito inexperientes e tudo era farra para nós.

Depois ocorreram algumas mudanças na Deadly Curse, desde a formação até a sonorização da banda. Começamos a pensar como uma empresa, já que todos estavam dispostos a investir tempo e dinheiro. Então sentimos que estávamos preparados tanto mentalmente quanto musicalmente para entrar em estúdio e fazer o nosso debut.
Novo Metal - A gravação de Renegade é de altíssimo nível. Conte-nos sobre todo o processo.
Thiago: O processo foi caro (risos). Quando decidimos gravar o “Renegade” já pensamos grande. Muitas pessoas nos falaram pra fazer um EP, só pra divulgar e assim com ele tentar uma gravadora e lançar o debut.

Mas com o tanto de bandas hoje em dia no mercado optamos por dar um passo a frente e mostrar a identidade da 
Deadly Curse. Também analisamos como um teste para nós, para ver qual seria a aceitação do público, e acho que acertamos na opção, porque estamos colhendo ótimos frutos.

Agora sobre a parte de gravação, foi um período excelente na vida de todos da banda, durou cerca de sete a oito meses. Bebemos, passamos madrugadas gravando, falando de mulheres (risos) e também tivemos muita dor de cabeça e divergências, claro!!!
Novo Metal - A capa também é um destaque. O que ela transmite e em qual tocante se contextualiza ao todo do CD?
A capa foi criada pelo Designer Carlos Barbosa (Artside). Queríamos algo que passasse uma mensagem forte e reflexiva de todos os sentimentos possíveis. Posso citar alguns como: desespero, solidão e medo. Algo como se o indivíduo fosse exilado do seu mundo exterior injustamente.

E é justamente esse o ponto em comum de todas as musicas do álbum. São idéias intimas que levadas ao mundo exterior são pouco compreendidas, por esse motivo intitulamos o álbum de “Renegade”.
Novo Metal - Como está sendo a recepção do público e fãs com o material?
Thiago: Está sendo excelente. Muitas pessoas estão procurando por nós no orkut e através dos nossos e-mails. Até o momento recebemos criticas bastante positivas e isso nos está rendendo bastante contatos pelo Brasil inteiro.
Novo Metal - Renegade teve sua primeira prensagem divulgada em uma revista da banda. Como foi essa distribuição? Como se desenvolveu tal idéia?
Thiago: A idéia foi minha. Pensei numa maneira mais barata e de fácil divulgação. Os principais planos com essa revista, era de conseguirmos patrocínios e o principal que é o selo ou gravadora. Felizmente, conseguimos.

Também está facilitando bastante para mandarmos para organizadores e produtores, já que nela consta toda a história da banda, fotos e as letras do álbum.
Novo Metal - Neste ano, vocês vão relançar o material, mas com duas músicas a mais. Conte-nos detalhes.
Thiago: Esse ano vamos lançar o Renegade de forma oficial, através de um contrato fechado com o selo Goiano “Two beers or not to beers”. Sendo assim, optamos por gravar mais duas músicas. Uma delas é um cover de uma Banda Goiana (Thara) do começo da década de 90, em que fomos escolhidos pra fazer parte do tributo a banda.

Como lançamos o Renegade de forma diferenciada no ano passado, tínhamos que fazer algo a mais para o público que adquirir o álbum oficial, e assim resolvemos adicionar mais duas músicas.

Mas as novidades não param por aí, estamos estudando as possibilidades de estar gravando um vídeo clipe antes do lançamento e lançar junto ao álbum como faixa multimídia.
Novo Metal - A Deadly Curse executa um som atual, que tem muitos fãs em todo o mundo, que é o Metalcore. Existe algo planejado para que o som da banda chegue a vários cantos do Brasil e do mundo?

Thiago: Costumamos dizer que a Deadly Curse é uma banda diversificada em termos de sonoridade, quem escutar o álbum vai perceber vários elementos de diversas vertentes dentro do metal.

Cada um na banda possui gosto diferente, e assim a Deadly Curse e formada, pegamos a influência que cada um possui e fazemos a nossa música. Acho que esse rótulo Metalcore faz a banda ficar limitada, podemos dizer que a nossa música vai mais além.
Novo Metal - Como é a cena do metal em Goiás? Normalmente não vemos muitas bandas do estado em tours pelo Brasil.
Thiago: O Metal em Goiás em geral é fraco. Só aqui mesmo na capital que é um pouco forte, mas ainda sim tem muito que crescer, falta investimento de produtores e conscientização do público em geral, nem uma rádio especializada na música pesada aqui não possui.

Acho que em todos os cantos do Brasil deve existir esse tipo de problema que dificulta a divulgação do Metal. Existe uma lei de Incentivo a Cultura que é para ajudar bandas e produtores de eventos, porém ficam na mão dos peixes grandes que geralmente embolsam o dinheiro.

Aqui existem bandas boas e competentes, mas às vezes falta um certo planejamento ou até mesmo receio de arriscar sair pelo Brasil a fora, também pesa muito o lado financeiro. A última banda daqui que saiu em tour foi a Ressonância Mórfica.
Novo Metal - Falando em tour, a Deadly Curse tem planos para um giro pelo Brasil?
Thiago: Estamos com alguns contatos e estudando bem as possibilidades. A partir do 2° semestre devemos sim estar visitando alguns estados. Estamos loucos e famintos pra tocar fora de Goiás, pois ainda não tivemos essa oportunidade.
Novo Metal - Obrigado pela entrevista. O espaço é seu.
Thiago: Desde já agradeço a Novo Metal pelo espaço nos dado, foi um grande prazer contar um pouco da nossa história. Quem quiser saber um pouco mais sobre a banda basta acessar o Myspace ou nos procurar através do orkut e twitter. Deixo um abraço a todos e até breve pelos shows da vida!!!

domingo, 19 de setembro de 2010

Entrvista Whiplash!!!!!

A entrevista abaixo foi publicada no site da Whiplash por Ben Ami Scopinho em 09/03/2010.
se quiserem conferir a original este é o link: http://whiplash.net/materias/entrevistas/104074-deadlycurse.html.
A entrevista é um pouco longa mas vale a pena conferir....




Natural de Goiânia (GO), o Deadly Curse é um desses novatos com tal poder de fogo que estão escalando rapidamente alguns importantes degraus na cena underground. Tanto que, logo após estrearem de forma independente com "Renegade", já assinaram contrato para seu lançamento oficial.

Thiago (voz), Kellerman (guitarra), Maciel (guitarra), Artur (baixo e voz) e Victor (bateria) são os jovensque conseguem capturar toda a importante rebelião, fundindo-a a ótimas melodias e toda a distorção do Heavy Metal extremo, gerando um disco de grande impacto. Para saber mais, o Whiplash! conversou com Thiago e Artur, que deram um monte de informações sobre a atual fase do Deadly Curse.
Imagem
Whiplash!: Saudações, pessoal! Considerando que vocês estejam no início de sua carreira, que tal começarmos com um breve histórico do Deadly Curse?
Thiago: A Deadly Curse iniciou suas atividades em julho de 2005, com o Kellerman Paulo, Igmar Junior e André de Paiva. A proposta inicial era fazer um som com base nas principais bandas de Thrash Metal como Sodom, METALLICA, Korzus, Sepultura, Kreator, Destruction, Testament, etc.
Thiago:  O nome da banda foi idéia do Igmar. Ele pegou duas músicas que ele e o Kellerman gostavam muito, que são "Curse The Gods" (Destruction) e "First Stryke Is Deadly" (Testament). Assim ficou Deadly Curse, que em português deu um sentido legal e ficou dentro da proposta. No começo tudo era complicado e difícil, os meninos ensaiavam na garagem da casa do Igmar, juntavam as suas tralhas e caiam pra luta, tudo muito tosco (risos). Por volta de agosto entrou Luan Ataides e em setembro eu completei o time, quando então começamos a ensaiar em estúdio e levar a coisa a sério, e em três meses já estávamos fazendo o nosso primeiro show.
Imagem
Whiplash!: O intuito inicial era resgatar o Thrash oitentista, mas o repertório de "Renegade" mostra o Deadly Curse também explorando outras áreas do Heavy Metal. Foi uma decisão consciente essa atual convergência de estilos? Como foi o processo de composição?
Artur: Em minha opinião, não foi um processo exatamente consciente. As mudanças de formação e o próprio amadurecimento da banda resultaram em uma inevitável alteração no estilo e na estrutura das músicas. Quando você escuta a nossa primeira demo, vê a diferença na hora. É um som muito mais direto, cru, bem na linha das bandas de Thrash oitentista mesmo. Gravamos em 2006, apesar do lançamento em 2008. De lá pra cá muita coisa mudou. Para o "Renegade" já tínhamos uma formação fixa e bem entrosada, e já possuíamos também alguma experiência com gravação. Dessa forma, cada um dos integrantes teve a possibilidade de evidenciar suas influências e seu estilo de tocar.
Artur:  O processo de composição é basicamente o mesmo desde o início da banda. Alguém aparece com uma idéia, um 'esqueleto' da música. Então todo mundo pega esse esqueleto e trabalha com ele em casa. Depois, levamos para o estúdio e vamos moldando aquilo até o que o resultado final seja satisfatório para todos.
Whiplash!: Afinal, atualmente, quais são os nomes que mais os influenciaram? Confesso que fiquei admirado com a forma como vocês trabalharam seus arranjos, tudo está muito maduro e contemporâneo...
Artur:  Kellerman e eu somos os principais compositores da banda. Mas o interessante dessa formação é justamente as várias influências que cada um possui, e isso contribui para que a Deadly Curse se torne uma banda bem diversificada. É bem complicado falar sobre influências quando se tem um grupo heterogêneo como o nosso. Particularmente, me interessei em tocar escutando bandas de Heavy/Power Metal. Mas hoje escuto de tudo um pouco. Ultimamente tenho ouvido bastante bandas como Quo Vadis, All Shall Perish, Behemoth, Lamb of God, Gojira e por aí vai. Acho que um denominador comum no Deadly Curse são as bandas de Death Metal Melódico, pelo fato de possuirmos muita melodia e vocais agressivos, mas procuramos não nos prender a rótulos.
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Whiplash!: Seu debut veio embalado em uma espécie de revista. Qual a idéia por trás deste formato não convencional? O público também está tendo acesso a esse material, ou o mesmo é voltado somente para divulgação?
Thiago: Bom, quando pensamos em lançar o debut olhamos pelo lado que ficaria mais em conta para a banda, pois já tínhamos gastado muita grana com a gravação, e fazer uma prensagem estava fora do nosso orçamento. Então tive a idéia desse formato, pensei que com ele a divulgação seria bem mais fácil, ampla e teríamos chance de conseguir algum patrocínio, selo ou gravadora, visando principalmente a busca de shows. Nele buscamos colocar todas as informações que achamos essenciais, desde biografia, fotos, letras das músicas e algumas coisas a mais. Esse tipo de informação não é comum no formato convencional. Felizmente conseguimos um selo e patrocínios. Fizemos o lançamento deste material em setembro e ele está em circulação só por aqui mesmo, em Goiânia. E agora estamos utilizando ele somente para divulgação como uma prévia do CD oficial.
Whiplash!: Parabéns, caras! Poderiam dar mais detalhes acerca desta nova edição oficial de “Renegade”, além dos planos para o futuro?
Thiago: Estamos trabalhando para lançar o álbum de forma oficial ainda no primeiro semestre do ano, pelo selo Two Beers On Not Beers. Na nova edição estarão disponíveis mais duas músicas. Uma inédita e um cover de uma banda goiana de Heavy Metal da década de 90. Estamos cogitando a possibilidade de disponibilizar também uma faixa multimídia com o primeiro vídeo clipe da banda, que devemos começar a produzir em abril. Estamos planejando também uma possível passagem por alguns estados no segundo semestre. Estamos bem ansiosos, pois ainda não tivemos o prazer de sair de Goiás com a banda.
Whiplash!: Percebe-se que o público amante do Thrash Metal oitentista não aceita muito bem o Metalcore, que, curiosamente, é fruto direto do próprio Thrash. Considerando que seu debut possui muitas características do Metalcore, como esse pessoal mais radical vem reagindo às canções?
Artur: Sempre vai haver aqueles que criticam tudo o que é novo. Percebemos que, à medida que o nosso som foi mudando e se aperfeiçoando, uma parte do público deixou de comparecer aos nossos shows. Por outro lado, uma parte maior começou a aparecer, então, por mim tudo bem (hehehe). É impossível agradar a todos, e não é essa a nossa intenção. Tocamos a música que nós gostamos, sem amarras e rótulos. Inclusive o nome do álbum nasceu de uma crítica que recebemos, quando disseram que tocávamos bem, mas que nosso som era 'renegado' dentro de alguns círculos. Então tivemos a idéia de apresentar ao público a música dos renegados.
Whiplash!: Heh! O título tem tudo a ver com a situação mesmo! Os elogios à gravação de “Renegade” são uma constante, em especial pela presença marcante e constante do contrabaixo – instrumento muitas vezes negligenciado na mixagem. Suponho que tenham ficado bastante satisfeitos com os resultados finais, não? Principalmente o Artur!
Artur:  Finalmente alguém está me ouvindo (hahahahaha)! Ficamos satisfeitos com o resultado final. Ainda existem alguns pontos que vamosmudar para o lançamento oficial, mas nada que torne a música irreconhecível ou algo do tipo. Quanto às linhas de baixo, elas geralmente são subestimadas mesmo. Mas muitos músicos provaram que é possível que alguém note a nossa existência. Baixistas como Steve Harris, Steve DiGiorgio, Marcus Grosskopf e Billy Sheehan mostraram que, com o devido espaço, o baixo pode dar contribuições importantes e fazer a diferença. O baixo dá ao Metal o peso que ele precisa. No "Renegade" a produção teve um papel importante para que houvesse destaque nas linhas graves. Francisco Arnozan (que, literalmente, me mandou 'sentar o dedo nessa porra') e Giovane Maia são pessoas experientes e competentes e fizeram um bom trabalho.
Whiplash!: Não é novidade que, infelizmente, boa parte do público brasileiro parece preferir apresentações das ditas ‘bandas covers’ ao invés de prestigiar os grupos autorais. Neste sentido, como está a agenda de shows do Deadly Curse? Vocês têm encontrado organizadores sérios com quem trabalhar?
Thiago: Eu vejo que são poucas pessoas que, infelizmente, valorizam as bandas nacionais. Já cheguei a ouvir de muitos que falam que falta profissionalismo, que o som é ruim, que falta qualidade, etc. Posso citar uma penca de bandas que não ficam devendo em nada para as gringas. Acho que falta mesmo é interesse e visão por parte do público em conhecer o trabalho das bandas. Infelizmente os shows covers vêm se tornando uma praga por todo o canto do Brasil, talvez por essa visão de achar que somos inferiores aos gringos. Como ainda não tivemos o prazer de tocar fora de Goiás, não sabemos como são as coisas nos outros estados. Aqui em Goiânia existem poucos organizadores responsáveis que dão realmente valor ao trabalho das bandas, mas também existem aqueles 'toscão' da vida, que não dão nem um pingo de estrutura para a banda mostrar o seu trabalho.
Thiago: Sabemos que a cena anda bem carente e meio que se arrastando em alguns estados. Pelo que tenho visto em algumas entrevistas, falta tanto incentivo e investimentos de empresários, quanto uma colaboração do público Heavy Metal em geral.
Thiago: No momento estamos com shows agendados só aqui mesmo em Goiânia, os nossos planos são de uma possível tour no 2° semestre. Vamos analisar tudo com muita calma, como somos uma banda nova e ainda desconhecida sabemos que não será muito fácil. Por isso estamos contando com o apoio fundamental da nossa assessoria Metal Media, na pessoa da Débora Brandão, para nos guiar nesse grande passo.
Whiplash!: Ok, pessoal, o Whiplash! agradece pela entrevista desejando boa sorte ao Deadly Curse. O espaço está aberto para as considerações finais!
Artur e Thiago: Gostaríamos de agradecer, primeiramente, o espaço concedido para a divulgação do nosso trabalho no Whiplash!. Agradecemos também a todos os que vão aos shows, conhecem e reconhecem o nosso trabalho. Aos amigos da banda, que nos deram muita força ao longo da nossa trajetória e que nos apoiaram. Sem eles não teríamos metade do que temos hoje. Aguardem as novidades e o lançamento oficial do nosso CD. Ele estará matador!
Contato: